November 13, 2018

September 26, 2018

September 11, 2018

August 5, 2018

Please reload

Artigos Recentes

Prisões no Japão vão melhorar sistema de tradução para detentos estrangeiros

Sunday, August 6, 2017

Em breve, detentos estrangeiros em prisões fora da região Kanto e principais cidades terão um acesso mais amplo a serviços de tradução com o lançamento, em novembro, de um novo sistema que usa videofones e tablets, de acordo com o Ministério da Justiça.

Atualmente, intérpretes, que estão geralmente concentrados em grandes centros metropolitanos, são despachados a prisões em todo o país mediante pedido. No entanto, tais serviços não estão disponíveis todas as vezes que são solicitados, como em casos quando os presos precisam se comunicar com funcionários e médicos, de acordo com um representante do ministério.

O novo sistema também facilitaria o encontro de detentos estrangeiros com seus familiares. Tais conversas seriam traduzidas para o japonês a fim de que os guardas as monitorem, segundo o representante do ministério.

Número de tradutores aprovados é limitado

Desde o final de 2015, 3.226 dos 58.497 presos no país eram estrangeiros. O número atingiu os 6.000 em 2006, mas foi diminuindo gradualmente desde então.

“Se mais visitantes do exterior vierem ao Japão, é possível que o número de presos (estrangeiros) aumente”, disse Dai Tanaka, representante da divisão de serviços prisionais do ministério, enquanto mostrava uma razão para a introdução do novo serviço de videofone.

Visto que o número de tradutores aprovados é limitado, as prisões, muitas vezes, enfrentam desafios ao responder a solicitações de visitas dos familiares dos presos, disse Tanaka.

Atualmente, há 22 tradutores nas prisões do país que podem interpretar idiomas incluindo inglês, chinês, espanhol, português e persa. No entanto, a maioria deles está concentrado em cidades como Fuchu, Yokohama, Osaka, Nagoia e Tochigi.

Especialistas em línguas da Prisão de Fuchu (Tóquio) vêm testando o novo sistema de tradução em videofone desde agosto passado.

De acordo com Tanaka, atualmente, há 76 grandes centros penitenciários na nação, incluindo prisões, instalações para jovens e unidades de detenção. 

 

(JapanTimes)

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Follow Us